Anvisa permite importação de CBD para tratamento de uma gata tetraplégica

Anvisa permite importação de CBD para tratamento de uma gata tetraplégica

Foto: Reprodução / CBDB

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitiu a importação de canabidiol (CBD) substância encontrada na folha da “maconha” para tratamento de uma gata que é tetraplégica na cidade de São Paulo.

A decisão foi a primeira liberação legal de uso de remédios canábicos em animais domésticos no Brasil.

A gata Denise tem 15 anos e sofre de problemas na coluna, que foram causados por ela ter vivido muito tempo na casa de uma acumuladora sem nenhum tratamento adequado, isso lhe ocasionou dores crônicas e até quatro convulsões por dia, segundo o CBDB.

“O laboratório então nos forneceu essa amostra, principalmente pela gravidade do caso da Denise. Eles se sensibilizaram com isso e forneceram essa amostra para que nós possamos administrar e iniciar (o tratamento) o quanto antes, em primeira mão”, contou Maira Formeton, médica veterinária da USP.

Simone, sua dona, faz o acompanhamento médico dela no Hospital da Faculdade De Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP) e teve a recomendação do uso de CBD como alternativa aos medicamentos tradicionais, os quais possuem mais efeitos colaterais.

“Agora já deu um alívio, né? Além de ter ganhado o remédio, que a gente nem imagina o valor que vai ser aqui no Brasil, eu vou poder tratar os meus animais com a dignidade que eles merecem”, afirmou a dona da gata.