A Bahia vive um “momento de desaceleração do coronavirus” após seis meses, diz secretário

A Bahia vive um “momento de desaceleração do crescimento” do coronavírus. É o que apontou o secretario de Saúde do Estado, Fábio Vlas-Boas, em entrevista à TV Bahia, na manhã desta segunda-feira (7).

“[Estamos com] taxa de crescimento globais inferiores a 1%. Não se significa que a pandemia tem se comportado de maneira homogênea no Estado. Mas de um modo geral é diminuição na necessidade de internação. Ocupação de leito tem caído significativamente e também caíram os números de novos casos. Deixamos o pico de um mês atrás e estamos caindo dias após dias”, afirmou.

No domingo (6), a Bahia completou seis meses do primeiro caso confirmado – tratava-se de uma mulher de 34 anos, residente na cidade de Feira de Santana, que retornou da Itália em 25 de fevereiro, com passagens por Milão e Roma, onde aconteceu a contaminação.

Ainda no domingo, a Secretaria de Saúde divulgou que já foram confirmados 271.255 casos desde o início da pandemia. Os casos ocorreram em 416 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (29,42%).