Vice prefeitos baianos têm WhatsApp hackeados

Depois dos ministros Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Carlos Marun (Secretaria de Governo), todos do MDB, denunciarem a clonagem de telefones celulares, agora é a vez de políticos da Bahia.

Os vice-prefeitos de Ilhéus, Buerarema e Feira de Santana registraram queixas na polícia, na quarta-feira, alegando que tiveram os celulares clonados e depois várias mensagens enviadas em seu nome através do app WhatsApp.

Segundo o relato, as mensagens pediam um depósito bancário. Todos garantem que não são os responsáveis pelas mensagens. Um amigo do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, chegou a transferir R$ 3.800, na terça, para uma conta bancária após receber a mensagem, acreditando ser do político.

Ele também foi à delegacia, após perceber que se tratava de um golpe. Em Feira de Santana, a vítima foi o vice-prefeito Colbert Martins Filho, que também prestou queixa na polícia na tarde de quarta.

Segundo Colbert, um estelionatário usou o número dele num aplicativo e enviou mensagens pedindo dinheiro a pessoas ligadas a ele politicamente. Ele não informou se alguém chegou a fazer algum depósito ou transferência.

A Região