Ubaitaba: Secretária de Educação recebeu Bolsa Família por quase 6 anos

Quando recebeu o benefício, Roberta Carneiro era professora efetiva da rede municipal, cargo do qual se licenciou para comandar a Educação no governo Suka.
Quando recebeu o benefício, Roberta Carneiro era professora efetiva da rede municipal, cargo do qual se licenciou para comandar a Educação no governo Suka.

Entre janeiro de 2010 e setembro de 2015, Roberta Carneiro recebeu pagamentos mensais do Bolsa Família, programa de transferência de renda do Governo Federal para famílias pobres ou que vivem na linha de extrema pobreza.

Os dados das mensalidades pagas à atual secretária de Educação de Ubaitaba são públicos e estão disponíveis no Portal da Transparência. Acesse os extratos do levantamento feito por fontes do Blog do Gusmão nos seguintes links: 2010, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015.

Durante os quase seis anos em que foi beneficiária do programa, Roberta Carneiro ainda não era secretária de Educação, cargo que assumiu em 2017, com a chegada da sua tia, a prefeita Suka Carneiro (PSB), ao comando da Prefeitura de Ubaitaba. No entanto, Roberta já era professora efetiva da rede municipal de ensino.

Segundo as fontes do blog, a família de Roberta Carneiro não se encaixa no perfil socioeconômico das famílias para as quais o dinheiro do programa deve ser destinado. A pessoa que nos forneceu os extratos disse que vai levar o caso à Polícia Federal.O Blog do Gusmão acessou hoje o Portal da Transparência. Conforme o site do Governo Federal, Roberta Carneiro Vasconcelos Pereira recebeu um total de R$ 3.169,00 do Bolsa Família. Como os dados são públicos, qualquer pessoa pode consultá-los por meio deste link.

O outro lado:

Na tarde desta quarta-feira (21), o Blog do Gusmão conversou por telefone com a secretária de Educação Roberta Carneiro, que não quis comentar a informação sobre o Bolsa Família. “Ô, meu amigo, por favor, deixa eu falar uma coisa para você. Se você quiser conversar comigo, que seja pessoalmente, mas eu não sei o que é que está acontecendo. Eu não sei qual é a intenção de vocês, honestamente. Eu estou fazendo o meu trabalho, estou trabalhando direito. Eu vivo minha vida tranquilamente, como sempre vivi. Então eu lhe peço, em nome de Jesus, por favor”, disse a secretária.

Mais uma vez sem sucesso, insistimos para que a secretária comentasse o assunto. Ela, no entanto, acredita que essa questão não deve ser discutida por telefone, só de forma presencial.

Em outra oportunidade, Roberta Carneiro também se recusou a falar por telefone sobre os pagamentos feitos pelo município aos parentes dela e da prefeita. Naquele caso, em nota enviada à imprensa, a prefeitura respondeu que não havia irregularidade.

Este blog está à disposição caso a secretária queira dar explicações no momento que julgar necessário.

Blog do Gusmão