Tribunal da Lava Jato mantém bloqueio dos bens de Roberto Brito

Por unanimidade, a 3ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) manteve o bloqueio dos bens do deputado federal Roberto Britto (PP-BA). O parlamentar responde a um processo de improbidade administrativa no âmbito da Operação Lava Jato. As informações foram divulgadas pela Corte no dia de hoje (28).

Em 22 de março do ano passado, dez políticos do Partido Progressista receberam multa civil e por danos morais coletivos após a força-tarefa da Lava Jato ter ajuizado uma ação por improbidade contra a sigla.

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou, em delação premiada, que Britto e outros parlamentares do PP recebiam R$ 30 mil por mês de propinas pagas por empreiteiras do cartel que manipulava licitações da empresa estatal.

Metro1