Teixeira de Freitas: Homem confessa ter matado gerente de posto após comentário de rede social

Suspeito se apresentou nesta sexta-feira (30), na delegacia de Teixeira de Freitas, onde ocorreu o crime. (Reprodução Tv Santa Cruz)

O homem confessou ter matado o gerente de posto e diz que discussão ocorreu após comentário em rede social de ex da vítima.
O suspeito de matar o gerente de um posto de gasolina, Rayan Gil Cardozo, de 25 anos, se apresentou nesta sexta-feira (30), na delegacia de Teixeira de Freitas, cidade do sul da Bahia onde ocorreu o crime.

Luciano de Figueiredo, conhecido como Zulu, também apresentou a arma usada para matar a vítima. Em depoimento à polícia, Luciano contou que discutiu com Rayan e efetuou os disparos.

Ele ainda relatou que o motivo da discussão foi ciúmes. Isso porque Rayan não gostou de um elogio que Luciano fez a ex-mulher dele através de uma rede social. A polícia não detalhou como foi o comentário na internet.

Luciano foi ouvido e liberado, porque não havia mais flagrante e ele colaborou com as investigações. Entretato ele pode pegar de 12 a 30 anos de prisão, por homicído qualificado.

Crime
Rayan Gil Cardozo foi morto a tiros após discussão, na cidade de Teixeira de Freitas (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)
Rayan foi morto a tiros quando transitava na Rua Mônaco, em Teixeira de Freitas, na noite de quarta-feira (28). De acordo com a polícia, momentos antes de ser assassinado, Rayan Gil Cardozo havia discutido com Luciano.

O caso ficou sob investigação do Departamento de Homicídios (DH) de Teixeira de Freitas, que já tinha pistas sobre Luciano e suspeitava que ele era o autor dos disparos que matou Rayan.

O rapaz foi velado e enterrado na cidade de Joíama, no estado de Minas Gerais, a cidade natal dele.

G1