Taxa é de alto risco, diz Ministério da saúde sobre Índice de infestação do aedes aegypti em Itabuna.

Os dados coletados pelos agentes de endemias no Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), em maio deste ano, apontam que o índice de infestação do mosquito aedes aegypti em Itabuna, no sul da Bahia, é de 13,1%. A taxa é considerada alta pelo Ministério da Saúde, já que a pasta classifica como de alto risco, infestações acima de 3,9%.

O bairro de Itabuna com maior índice de infestação é o Sarinha, onde 56% das casas e apartamentos tem focos do mosquito, apontou a pesquisa.

O aedes aegypti é o mosquito transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika. Para acabar com os focos desse mosquito, o coordenador de endemias de Itabuna, Roberto Goés, falou sobre as ações da prefeitura para reduzir o índice de infestação, mas também disse que é importante a ajuda da população para acabar com os focos do mosquito.

“Nós temos atividades permanentes em toda a cidade. Nós estamos fazendo a pulverização focal e espacial também”, explicou Góes.

Sulbahia1