Itagi: Justiça eleitoral cassa mandato do vereador Renan e o torna inelegível


renan

O vereador Renan Ricardo Miranda Ferreira, de Itagi, eleito pelo Partido dos Trabalhadores (PT), foi cassado em decisão do Tribunal Eleitoral nesta terça-feira (07), pela acusação de compra de votos na eleição de 2016. Na época, cabos eleitorais foram detidos pela Polícia Militar com certa quantia em dinheiro e santinhos do edil, além de lista com nome de eleitores e a quantia que pagaria em troca do voto.

Denunciado pela Coligação “Agora é a vez do Povo” que moveu uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral pedindo a cassação do mandato do então presidente da Câmara de Vereadores de Itagi e inelegibilidade de todos os envolvidos, Renan está inelegível por oito anos e terá de pagar multa no valor de R$ 10.000 (dez mil reais).

O réu tem prazo de três dias corridos para recorrer da decisão.

Jitauna em Dia