Fraude: Golpe no no WhatsApp com Bolsa Família atrai mais de 600 mil vítimas

Mensagem recebida no WhatsApp com o link fraudulento. (Foto: Reprodução/Psafe)

Criminosos estão usando o Bolsa Família como tema em mais um golpe disseminado pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, de acordo com o dfndr lab, o braço de pesquisas de cibercrime da PSafe, fabricante de antivírus para Android. A mensagem promete um adicional de R$ 954 para beneficiários do programa social do governo.

A fraude leva usuários para uma página que obriga a vítima a compartilhar o link maliciosos com seus contatos ou grupos. No fim, o site malicioso oferece a instalação de aplicativos possivelmente indesejados e que podem deixar o celular vulnerável, de acordo com a PSafe. A “recomendação” de aplicativos é um golpe frequente no Android, pois é muito comum que desenvolvedores paguem quem “recomenda” a instalação de seus aplicativos, inclusive para aplicativos cuja instalação é grátis. Dessa forma, os criminosos conseguem lucrar com o golpe.

A empresa diz que seus filtros de segurança impediram 600 mil pessoas de acessar o link malicioso em 24 horas. Em certos momentos, o número de bloqueios chegou a 40 mil por hora.

O golpe pode ter sido impulsionado pela notícia de um possível aumento no benefício do Bolsa Família em estudo pela equipe econômica do governo federal.

Quem clica no link é obrigado a responder três perguntas: “Você possui o cartão bolsa família?”, “Você recebe todo mês?” e “Você conhece amigos ou parentes que recebe?”. As respostas não fazem diferença: no fim, a vítima deve encaminhar o golpe para dez amigos ou grupos antes de ter acesso ao “benefício”.

Quem recebe a mensagem é aconselhado a ignorá-la e não acessar o site indicado nem encaminhar o link.

De modo geral, o golpe tem o mesmo formato das outras fraudes que circulam no WhatsApp. Portanto, usuários devem ficar atentos para não cair em outros golpes semelhantes, ainda que utilizem um tema diferente.

PSafe