Esportes: Conmebol pode excluir Flamengo da Libertadores de 2018; Veja o motivo


(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

A confusão e atos de vandalismo no Maracanã na final da Copa Sul-Americana envolvendo o Flamengo e Independiente-ARG, na quarta-feira, pode custar caro ao Rubro-Negro carioca. A Conmebol decidiu abrir um processo disciplinar contra a equipe carioca e o clube pode receber diversos tipos de punições. A mais radical será a exclusão da Libertadores do ano que vem.

A Confederação Sul-Americana de Futebol não tem histórico de aplicação de penas muito severas. No entanto, em 2015, a equipe argentina do Boca Juniors foi eliminada da Libertadores depois que alguns de seus torcedores lançaram gás de pimenta no túnel que dá acesso aos vestiários do River Plate.

O Flamengo, se considerado culpado, pode pegar diversos tipos de punições. A pena mais branda seria uma advertência. No entanto, o clube pode receber uma multa, jogar com portões fechados, perder mandos de campo, ser proibido de atuar no Maracanã e, em último caso, até ser excluído da Libertadores de 2018.

Algumas situações são passíveis de punição, como invasão ao campo, danos ao patrimônio, provocar confusão no estádio e ao seu redor e tumulto generalizado. Se não for possível identificar os agressores, o clube pode sofrer uma punição.
Como o Flamengo não tem um histórico de punições por parte da confederação, dentro do clube não se acredita em uma pena máxima, mas ainda é muito cedo para prever o que vai acontecer com o Rubro-negro.

O Dia