Conquista: Empresário cria ‘Banho Solidário’ para amenizar vida de moradores de rua

Uma iniciativa de um empresário de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano, oferece água para banho a moradores de rua da cidade. O “Banho Solidário”, espécie de engenhoca adaptada em um reboque e puxada por uma caminhonete com tanque de água, foi criado pelo empresário Cláudio Lacerda. O projeto oferece a limpeza com sabonete, shampoo, toalha e até roupa.

Segundo o Blog do Anderson, pelo menos cem pessoas vivem nas ruas de Conquista, com maior presença na Avenida Integração. Lançada durante o Conquista Cidadã, no domingo (20), a campanha pretende levar ao menos uma vez por semana a ação para as ruas.  “A iniciativa do Banho Solidário é você levar através do banho a saúde para a população que não tem aceso a um banho. O que que acontece? A higiene, a falta dela por sinal, faz com que você adoeça, a exemplo do câncer pênis. Existe câncer de pênis só pela falta de higiene”, declarou ao site. Ainda segundo o empresário, profissionais de saúde vão orientar os moradores sobre cuidados básicos em limpeza pessoal. A causa é apoiada por outros empreendedores do município

 


Paciente que fará primeiro transplante de cabeça se diz confiante

Escolhido como o primeiro paciente que irá passar por um transplante de cabeça, Valery Spiridonov disse não ter pressa para a operação. O procedimento foi confirmado pelo neurocirurgião Sergio Canavero, do Grupo Avançado de Neuromodulação de Turim.

“Lido com este tema com bastante tranquilidade, à espera que a data seja confirmada. Não me importa onde ou quando, não tenho pressa. O que me importa é a confiabilidade do procedimento” explicou à agência EFE o russo de 30 anos que se candidatou ao procedimento. 

O método consiste na junção da espinha dorsal da cabeça separada com a espinha dorsal do corpo receptor por meio de uma substância química. Depois desse processo, cirurgiões têm de unir e suturar todos os músculos e vasos sanguíneos envolvidos. Para isso, o paciente será induzido a quatro semanas de coma para que não faça qualquer movimento.

A intervenção tem custo alto: além das quatro semanas de coma, o indivíduo deverá ficar até um ano sem andar. Segundo Canavero, a técnica pode revolucionar o tratamento de vários tipos de câncer e de degenerações nervosas. Por outro lado, a comunidade científica questiona o processo não só de sua perspectiva técnica, mas também ética.

Vítima de atrofia muscular espinhal, doença degenerativa e sem cura, Spiridonov aceitou de maneira voluntária ser o paciente operado. O plano é separar sua cabeça de seu corpo e implantá-la em outro corpo, sendo esse saudável e vindo de um doador que tenha tido uma morte cerebral.

“As chances do procedimento funcionar e tudo acabar bem são de 90%, mas é claro que existe um risco marginal e eu não posso negá-lo. Nosso voluntário é um homem corajoso, em uma condição horrível. Vocês precisam compreendê-lo. Para ele, a medicina ocidental falhou, não tem nada a oferecer”, explica Canavero.

A explicação do italiano tem uma razão bem explícita: a questão ética. Por ser arriscada e nunca ter sido realizada, a cirurgia é criticada por boa parte da comunidade médica devido às origens dos corpos, que deverão ser omitidas. Superadas essas questões, os médicos deverão partir para o lado mais complicado da situação: o físico.

A expectativa é que, após o transplante, o paciente passe meses em coma e demore até mais de um ano para voltar a andar. Segundo Canavero, o procedimento cirúrgico duraria muitas horas e teria que ser realizado por uma equipe com dezenas de médicos.

Yahoo


Médicos residentes paralisam atividades em todo país nesta quinta

Médicos residentes de todo o país irão parar as atividades na próxima quinta-feira (24), em um movimento nacional que reivindica a valorização da residência médica e protesta contra transformações que aconteceram na área após a promulgação da Lei dos Mais Médicos pelo governo federal. A categoria alega que o programa compromete a qualidade da residência médica no país e que há um desmanche da área com o corte de verbas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Salvador, os médicos realizarão uma manifestação em frente ao Hospital das Clínicas, no bairro do Canela, quando pretendem conscientizar a população sobre a importância da valorização do SUS. Após o protesto, os residentes se reunirão em assembleia no Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia (Sindimed-BA) para discutir os rumos do movimento.

Na pauta de reivindicações da categoria, estão a fiscalização imediata de todos os programas de residência do país; fim imediato da carência de 10 meses para que médicos residentes possam usufruir de seus direitos junto ao INSS; garantia de auxílio-moradia; suspensão dos cortes orçamentários; plano de carreira e de valorização para médicos preceptores e plano de carreira nacional para médicos do SUS.

BN


Ubatã: Agentes de Endemias fazem protesto por ajuste salarial

Agentes de Saúde e de Endemias do município de Ubatã realizaram, nesta terça-feira (22), um protesto em frente a Prefeitura Municipal de Ubatã. De acordo com a categoria a executiva precisa rever um pedido de ajuste no piso salarial, passando de R$ 799 para R$ 1 mil, igualando ao piso nacional.

Em relação a manifestações realizadas por alguns membros das categorias, que cobravam o cumprimento da lei a gestão Simeia Queiroz (PSB), afirmou que respeita a democracia e esclarece que nunca se negou a reconhecer os direitos dos agentes e já há uma reunião marcada para debater sobre o assunto com o governo municipal.

Noticias de Ubatã

Santas Casas se reúnem em Salvador para discutir crise do setor

As entidades filantrópicas de saúde no país se reúnem esta semana, em Salvador, para discutir financiamento e gestão das Santas Casas das Misericórdias. O evento, organizado pela Confederação Internacional das Misericórdias (CIM), juntamente com a Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), começa nesta quarta-feira (23) e vai até sexta-feira (25), no Hotel Pestana.

O encontro contará com a participação do presidente das Santas Casas de Misericórdia de Portugal, Manuel Lemos, e o secretário de Estado da Segurança Social de Portugal, Agostinho Branquinho, que desembarcaram em Salvador nesta segunda-feira (21). A proposta é a troca de experiência entre os dois países.

“Portugal está em outra fase, que não é a fase brasileira, do ponto de vista da avaliação das Santas Casas. Lá elas são dedicadas, principalmente, a área da assistência social. O governo português resolveu devolver os hospitais que as Santas Casas tinham desde a década de 70 e que o governo tinha estatizado. No Brasil, a grande força está na área da saúde e Portugal na área social. Nesse evento vamos ter essa troca”, disse em entrevista ao Bocão News, o deputado federal Antônio Brito (PTB), presidente da CIM e da frente parlamentar das Santas Casas na Câmara Federal.

De acordo com o presidente da Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (Fesfba), Maurício Dias, a primeira Santa Casa do Mundo foi em Lisboa, fundada pela rainha Leonor de Lã Castro. O governo português expandiu para o Brasil e fundou a segunda Santa Casa, na Bahia, há 476 anos. “Temos hoje 2.100 entidades filantrópicas no Brasil e vamos debater a crise que vivemos. Mas não apenas a crise, mas também, as experiências exitosas, promover um intercâmbio entre essas entidades, até porque, situação que o Brasil enfrentará agora, como a inversão da pirâmide, com a ampliação da população idosa. E esse cenário Portugal já viveu lá atrás e já sabem o que tiveram que adaptar a esse novo modelo”, explicou o dirigente.  

Para Manuel Lemos, a taxa de envelhecimento do Brasil é menor que Portugal e se iguala à da França. “Temos aqui uma rede tão grande para colaborar com o governo [brasileiro] no envelhecimento [da população]. Não se acorda velho um dia. O envelhecimento é um processo. Em Portugal fomos capazes após estreita cooperação. É necessário cooperarmos uns com os outros para encontrarmos a melhor resposta para a questão do envelhecimento. Ninguém consegue fazer nada sozinho”, defendeu o português.

 


Insatisfeitos, servidores ocupam Secretaria de Saúde de Jequié

Nada é tão ruim que não possa piorar. Servidores públicos municipais de Jequié, decidiram fazer a ocupação da sede da Secretaria de Saúde do Município, após decisão da categoria em assembleia realizada nesta quarta-feira, 16.09.15. O acesso ao órgão, localizado no centro da cidade, foi fechado por volta das 11h30min e conta com a participação não somente de funcionários ligados à saúde como também de outros setores.

Não é descartada a ocupação de outras secretarias. O clima é de insatisfação geral depois que a administração municipal, que tem como prefeita Tânia Brito, publicou decretos com corte de direitos trabalhistas dos servidores concursados. O SINSERV – sindicatos que representa várias categorias – reclama da suspensão do pagamento da insalubridade, diárias exercidas em serviço do município,

Condições Especiais de Trabalhos (CET) e Regime de Tempo Integral (RTI) e das horas extras. Fiscais que atuam nas feiras livres nos fins de semana e os coveiros afirmam que existe a firme vontade de eles não comparecerem aos seus postos de trabalho aos domingos. “Quem morrer no sábado somente será sepultado no domingo porque os coveiros não vão trabalhar sem receber”, disparou um servidor solidário ao movimento.

Em nota, o sindicato alerta que “todo o funcionalismo corre risco de não receber o salário no prazo, tampouco existe uma garantia de pagamento do 13º ainda neste ano”.

ATAQUE AOS SERVIDORES

Em alusão ao 11/09/15, dia em que os Decretos foram publicados, o SINSERV considera essa iniciativa da Prefeitura como um “ataque aos servidores”. Até porque em nenhum momento essas medidas foram discutidas com os seus representantes.  Ainda de acordo com a nota “isso reflete na irresponsabilidade da Prefeitura Municipal de Jequié pela forma como ataca gratuitamente o servidor efetivo, atribuindo a ele uma dívida gerada pela incompetência administrativa do próprio município”.

RECEITA EM ALTA

Tais medidas, estabelecendo cortes e proposta de criação de taxas e contribuições bem como aumento da carga tributária não justificam na opinião do vice-prefeito Sérgio da Gameleira e dos seis vereadores da bancada de oposição, pois, segundo eles, a arrecadação tem aumentado em comparação no ano anterior. Tudo não passa de manobras de uma gestão ruim que não consegue paga em dia a funcionários contratados, fornecedores nem prestadores de serviços.

A situação é tão critica que é muito comum empresas não participarem de licitações para a execução de obras, conforme pode ser observado no diário oficial do município.

Jequié e região

João Leão entrega ambulâncias do Samu para 18 municípios baianos

O vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão, entregou nesta terça-feira (15) novas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para renovação da frota de 18 municípios baianos.

A entrega dos veículos do tipo padrão foi realizada no pátio da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), em Salvador, e contempla os municípios de Guajeru, Ibicoara, Ibipitanga, Ituaçu, Livramento de Nossa Senhora, Malhada de Pedras, Paramirim, Rio de Contas, Rio do Pires, Tanhaçu, Jequié, Porto Seguro, Juazeiro, Ibirapuã, Itanhém, Mucuri, Nova Viçosa e Alagoinhas.

De acordo com o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, também presente na ocasião, a renovação das ambulâncias equipadas para o transporte de pacientes entre municípios vizinhos garante a rapidez e eficiência no atendimento a casos de urgência. “Esta renovação permite uma maior eficiência do serviço com ambulância novas, equipadas e que darão tranquilidade e segurança para que o sistema funcione sem interrupção”, afirmou. O atendimento realizado pelo Samu cobre atualmente 269 municípios baianos.

BN