Dentista presa por racismo em Salvador humilhava negros há meses


dentitaA dentista Heloisa Onaga Kawachiya, flagrada cometendo crime de injúria racial no sábado (6), na padaria Bonjour, na Rua São Paulo, na Pituba, em Salvador, humilhava funcionários negros do estabelecimento há meses, segundo informaram os trabalhadores da delicatessen ao Varela Notícias.

Daniel Pereira da Silva, de 23 anos, que trabalha na padaria há três anos, explicou à reportagem que o fato já era rotina, mas, desta vez, após uma cliente presenciar a cena e confrontar Heloísa, o gerente do local, Paulo Sérgio, chamou a polícia.

Em depoimento, os funcionários ainda disseram que, além do crime de injúria racial, a dentista era racista e “não queria ser atendida por pretos”. Ela exigia que apenas pessoas de pele clara a atendesse, de acordo com Ubiratan Santos Souza, 22, outro funcionário do local. Segundo ele, quando um funcionário negro se aproximava para atendê-la, Heloísa fazia de conta que não tinha ninguém por perto. Apenas quando pessoas de pele clara se aproximavam, ela aceitava o atendimento.

A dentista Heloísa Onaga Kawachiya tem um consultório na Avenida Antônio Carlos Magalhães, no Itaigara, e trabalha como especialista em radiologia odontológica. A equipe de reportagem do VN tentou conversar com ela, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve sucesso.

(mais…)

Camamu: População de Travessão pede socorro ao poder público


 urubu3

Há mais de oito dias sem os policiais militares que atuavam no distrito de Travessão na prevenção ao crime e ao tráfico de drogas no local, a população já pede socorro e uma providência para solucionar o caso.

Conforme informações de populares, a saída dos agentes culminou com a circulação do tráfico de drogas em vias públicas do distrito e também a ação de condutores de veículos automotores estourando descargas nas madrugadas de Travessão. ” A prefeita semana passada informou em um programa de rádio que iria reforçar o policiamento de Camamu, nós aplaudimos a sua atitude, o que a gente não contava era que nós ficaríamos sem a nossa segurança, pois ao invés de colocar tiraram o que tinha” enfatizou um morador

Moradores chegaram a contar que os elementos não respeitam nem os idosos e chegam as ser agressivos verbalmente com quem tenta intervir em seus maus feitos.

Vale ressaltar que esse não é o único sofrimento da população de Travessão. No ultimo sábado (07) a população da região do Varjão, que fica próximo ao distrito, colocou fogo em madeiras e pneus na estrada que liga Camamu x Travessão com o intuito de chamar a atenção do poder público municipal para conserto de uma ponte que há mais de oito dias se encontra quebrada na localidade, impossibilitando assim o acesso de transeuntes. 

Um outro descaso é o sofrimento dos alunos da rede municipal de ensino que sofrem com a má qualidade do veículo que transporta os alunos da região. Segundo informações de estudantes, o veículo F400 molha bastante em tempos chuvosos e os pneus do veículo estão de mal a pior. 

 A mesma denúncia vem sendo feita pelos alunos da Região da Fazenda Ruinha, que também fica nas proximidades do distrito de Travessão, além da falta de estradas em boas condições o que, segundo eles, são fator que gera a péssima situação do veículo.

Diante do desmantelo denunciado pela população, a prefeita Ioná Queiroz ainda não se pronunciou sobre o assunto

Região News Notícias